navegante em dias de chuva


A chuva lavava o deck superior do barco enquanto todos ouviam o som molhado na sala de jantar. Planos para o desembarque, sonhos que esperavam realizar quando chegassem no final do caminho. Depois de passarem por tantas tempestades e algumas calmarias, os sonhos daquele navio se tornaram urgentes, suplicantes e sufocantes, tão intensos e quase palpáveis. Algumas milhas a diante eles se libertariam e viajariam em busca de seus objetivos sob o comando da Esperança, num convés de imaginação.
Lembrando do passado a chuva saía dos meu olhos e lágrimas caíam do céu. Esperando que depois daquela curva meus desejos se realizassem, coloquei-os no barquinho de papel e deixei que navegassem pela canaleta de esgoto.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s