feito psicologia machadiana

Epifanias sucessivas e pensamentos desordenados emergiram como bolhas e espocaram na minha mente durante o caminho pra casa. Vi um gato preto e pensei no azar e na sorte, qual dos dois tenho eu? Vi um fast food e lembrei de um sonho, da noite em claro estudando e das noites em claro pensando. Em ti. Nela. Em vocês dois. Recordei as manhãs que acordei com um sorriso que não saía nem com água corrente e aquelas em que me dobrei em mil pra estudar pra prova. Lembrei dos museus da Europa e do sabor do vento do interior. Sorte ou azar tenho eu? Talvez,  no fim das conta, sejam ambos iguais em cirtunstâncias diferentes. As pessoas dão nomes vários pra uma mesma coisa porque têm mania de diversidade, fingindo para elas mesmas que possuem poder de escolha e que o que sentem é diferente o sentir dos outros. Seres humanos têm essa mania de se acharem especiais e superiores esquecendo que, no final, todos somos seres.

Não transmiti a nenhuma criatura o legado da nossa miséria

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s